Me siga, se você gostou do meu blog...

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Niver de filho é tudo de bom...



15 anos...
Idade maravilhosa...
Filho saudável... responsável ... alegre... esportista...
Meu presente divino...
Tem ótimas notas...
É realmente o filho que sempre pedí a Deus...
Amo você meu filho querido!!!!

domingo, 4 de novembro de 2007

Ei....Cadê você???

desfeito
Ei....Cadê você???
Aonde se esconde aquele que um dia foi assistir comigo a peça "Morango com Chantily"...
Ei....Cadê você???
Aquele que tinha tempo para construir uma pipa colorida, andar de bicicleta pelo bairro, jogar botão...
Ei....Cadê você???
Aquele que perdia noites em claro por um bom papo, aquele que jogava xadrez sempre mexendo comigo que iria ganhar, aquele que me apresentou um centro espírita...
Ei....Cadê você???
Aquele que me fez a mulher mais feliz do mundo, em baixo de um chuveiro, num feriado de carnaval, plantando em mim, com muito prazer e amor, a semente da vida...
Ei....Cadê você???
Aquele que um dia me pedia concelhos, me mostrava seus projetos, pedia opiniões, gostava de me inserir em sua vida...
Ei....Cadê você???
Aquele que me ajudava a trocar as fraldas de nosso maior projeto, que ficava acordado comigo, embalando e fazendo massagem no nosso filho que sofria com cólicas...
Ei....Cadê você???
Aquele que no momento mais importante de minha vida, o momento do milagre da vida recomeçando, estava comigo, segurando a minha mão...
Ei....Cadê você???
Aquela pessoa alegre, brincalhona, que gostava de sorrir, falar "tartaluguinha" com um som quase infantil que me encantava...
Ei....Cadê você???
Aquele que por muitas vezes, rolava comigo no colchão da faculdade, encenando uma luta greco-romana...
Ei....Cadê você???
Que, pela segunda vez, me deu a maior felicidade da minha vida, me presentiando mais uma vez com a semente da vida, fazendo a minha princesinha vir para os meus braços...
Ei....Cadê você???
Que planejou tantos projetos, pensando num futuro, que hoje no presente, vemos e principalmente APRENDEMOS que o que importa realmente é viver intensamente o momento, pois não sabemos se o futuro existirá juntos...
Ei....Cadê você???
Que me levou para conhecer outros países, outras culturas, sempre funcionendo como guia protetor...
Ei....Cadê você???
Que está longe de nós por quase um ano, que hoje nem entra em nossa casa, aquela em que nossa princesinha deu seus primeiros passos, suas primeiras palavras, aquela em que seu tio veio almoçar antes de retornar a sua pátria, aquela em que fizemos tantos projetos...sonhos...
Ei....Cadê você???
Aquele amigo sincero, leal que eu podia contar a qualquer momento, mesmo longe, sentia sua presença...
Ei....Cadê você???
Aquele que um dia eu chamava de meu ursão, que aparei tantas vezes o cabelo, que comprei peças íntimas de roupa, creme de barbear, que sabia os gostos musicais, alimentares...
Ei....Cadê você???
Que conhecia tão bem, sabia até o que estava pensando...lembra, quantas vezes pensávamos a mesma coisa no mesmo instante...sintonia...
Ei....Cadê você???
Que quando viajava eu tinha uma dependencia física e emocional tão grande, da presença, do cheiro, do toque...
Ei....Cadê você???
Aquele que eu podia ficar aqui e escrever infinidades de boas recordações, mas que agora já não é mais aquele por quem eu ouví o sininho tocar um dia...
Ei....Cadê você???
Que foi embora, sem mesmo olhar para trás, hoje, nem mesmo entra naquela que um dia foi o nosso lar, até parece que lá existe uma doença malígna que não pode, não quer pegar...fico imaginando o que nossos filhos pensam disto... o que sentem ao ver o pai de pé, no portão, sem querer entrar naquela que um dia todos fomos felizes juntos...
Ei....Cadê você???
Sumiu no tempo, mudou, não deixou endereço, talvez lá no fundo... bem no fundo... ainda exista um pouquinho daquele homem em que um dia eu conhecí, me apaixonei, não sei nem mesmo, se um dia ele me amou de verdade... saiu tão fácil de minha vida que me pergunto que/qual a importância tive para ele... será que tive alguma?...
Ei....Cadê você???
Se alguém souber aonde ele se esconde, me apresente, talvez eu, só por um momento, ouça novamente aqueles sinos tocando ... aqueles que tocaram no dia 6 de março de 1986...

sábado, 3 de novembro de 2007

Você tem medo de quê????

omedo

Você tem medo de quê?

De dizer não para aquela pessoa querida mesmo sabendo que o sim significa problemas no futuro?

Você tem medo de quê?

De admitir que você se enganou com uma pessoa, que você errou na dose do sentimentalismo e fechou os olhos para a realidade que todos viam?

Você tem medo de que?

Aceitar que o fim de um relacionamento já chegou há muito tempo e você, só você insiste em manter as aparências?

Você tem medo de que?

Falar para seus familiares e verdadeiros amigos o quanto os ama, e por isso fica calado imaginando que todo mundo sabe disso?

Você tem medo de quê?

Medo de perder o emprego medíocre que você tem e por isso se submete a tirania de um local que você não se sente bem?

Você tem medo de quê?

De sair à rua e dar de cara com seus medos e fantasmas, ou de encontrar-se com você mesmo e por isso você aceita a síndrome do pânico?

Você tem medo de quê?

De aceitar que seu atual estado é reflexo apenas dos seus atos, das suas atitudes, algumas vezes impensadas e feitas de pura ansiedade?

Você tem medo de quê?

De sair da capa de vítima e encarar de frente seus sonhos, suas necessidades e descobrir que pode realizá-los, assumindo o seu próprio poder?

Você tem medo de quê?

De questionar sua religiosidade, os conceitos que não se encaixam na sua capacidade de raciocinar e mudar tudo para viver melhor com Deus?

Você tem medo de que?

De aceitar que Deus existe e que nos pede ação sempre, trabalho sempre, boa vontade sempre, perdão sempre, amor sempre?

Não tenha medo de ser feliz, arrisque-se, aventure-se.

Caiu, levante-se.

Errou, comece de novo.

Perdoe sempre.

Esqueça o que passou, construa o hoje, viva o hoje.

Ame-se sempre!

(texto de Paulo Roberto Gaefke)

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Vale muito a pena ler... para quem tiver tempo...

tempo03

Muito interessante...
Texto escrito por um brasileiro que vive na Europa:
"Já vai para 16 anos que estou aqui na Volvo, uma empresa sueca.
Trabalhar com eles é uma convivência, no mínimo, interessante.
Qualquer projeto aqui demora 2 anos para se concretizar, mesmo que a idéia seja brilhante e simples. É regra.
Então, nos processos globais, nós (brasileiros, americanos, australianos, asiáticos) ficamos aflitos por resultados imediatos, uma ansiedade generalizada. Porém, nosso senso de urgência não surte qualquer efeito neste prazo.
Os suecos discutem, discutem, fazem "n" reuniões, ponderações. E trabalham num esquema bem mais "slow down". O pior é constatar que, no final, acaba sempre dando certo no tempo deles com a maturidade da tecnologia e da >necessidade: bem pouco se perde aqui.
E vejo assim:
1. O país é do tamanho de São Paulo;
2. O país tem 2 milhões de habitantes;
3. Sua maior cidade, Estocolmo, tem 500.000 habitantes (compare com Curitiba, que tem 2 milhões);
4. Empresas de capital sueco: Volvo, Scania, Ericsson, Electrolux, ABB, Nobel Biocare... Nada mal, não?
5. Para ter uma idéia, a Volvo fabrica os motores propulsores para os foguetes da NASA.
Digo para os demais nestes nossos grupos globais: os suecos podem estar errados, mas são eles que pagam muitos dos nossos salários.
Entretanto, vale salientar que não conheço um povo, como povo mesmo, que tenha mais cultura coletiva do que eles.
Vou contar para vocês uma breve só para dar noção.
A primeira vez que fui para lá, em 90, um dos colegas suecos me pegava no hotel toda manhã. Era setembro, frio, nevasca.. Chegávamos cedo na Volvo e ele estacionava o carro bem longe da porta de entrada (são 2.000 funcionários de carro). No primeiro dia não disse nada, no segundo, no terceiro... Depois, com um pouco mais de intimidade, numa manhã, perguntei:
"Você tem lugar demarcado para estacionar aqui? Notei que chegamos cedo, o estacionamento vazio e você deixa o carro lá no final." Ele me respondeu simples assim: "É que chegamos cedo, então temos tempo de caminhar - quem chegar mais tarde já vai estar atrasado, melhor que fique mais perto da porta. Você não acha?"
Olha a minha cara! Ainda bem que tive esta na primeira. Deu para rever bastante os meus conceitos.
Há um grande movimento na Europa hoje, chamado Slow Food. A Slow Food International Association - cujo símbolo é um caracol, tem sua base na Itália (o site, é muito interessante. Veja-o!). O que o movimento Slow Food prega é que as pessoas devem comer e beber devagar, saboreando os alimentos, "curtindo" seu preparo, no convívio com a família, com amigos, sem pressa e com qualidade.
A idéia é a de se contrapor ao espírito do Fast Food e o que ele representa como estilo de vida em que o americano endeusificou.
A surpresa, porém, é que esse movimento do Slow Food está servindo de base para um movimento mais amplo chamado Slow Europe como salientou a revista Business Week numa edição européia.
A base de tudo está no questionamento da "pressa" e da "loucura" gerada pela globalização, pelo apelo à "quantidade do ter" em contraposição à qualidade de vida ou à "qualidade do ser".
Segundo a Business Week, os trabalhadores franceses, embora trabalhem menos horas (35 horas por semana) são mais produtivos que seus colegas americanos ou ingleses.
E os alemães, que em muitas empresas instituíram uma semana de 28,8 horas de trabalho, viram sua produtividade crescer nada menos que 20%.
Essa chamada "slow atitude" está chamando a atenção até dos americanos, apologistas do "Fast" (rápido) e do "Do it now" (faça já).
Portanto, essa "atitude sem-pressa" não significa fazer menos, nem ter menor produtividade.
Significa, sim, fazer as coisas e trabalhar com mais "qualidade" e "produtividade" com maior perfeição, atenção aos detalhes e com menos "stress".
Significa retomar os valores da família, dos amigos, do tempo livre, do lazer, das pequenas comunidades, do "local", presente e concreto em contraposição ao "global" - indefinido e anônimo. Significa a retomada dos valores essenciais do ser humano, dos pequenos prazeres do cotidiano, da simplicidade de viver e conviver e até da religião e da fé.
Significa um ambiente de trabalho menos coercitivo, mais alegre, mais "leve" e, portanto, mais produtivo onde seres humanos, felizes, fazem com prazer, o que sabem fazer de melhor.
Gostaria de que você pensasse um pouco sobre isso...
Será que os velhos ditados "Devagar se vai ao longe" ou ainda "A pressa é inimiga da perfeição" não merecem novamente nossa atenção nestes tempos de desenfreada loucura?
Será que nossas empresas não deveriam também pensar em programas sérios de "qualidade sem-pressa" até para aumentar a produtividade e qualidade de nossos produtos e serviços sem a necessária perda da "qualidade do ser"?
No filme "Perfume de Mulher", há uma cena inesquecível, em que um personagem cego, vivido por Al Pacino, tira uma moça para dançar e ela responde: "Não posso, porque meu noivo vai chegar em poucos minutos." "Mas em um momento se vive uma vida" - responde ele, conduzindo-a num passo de tango.
E esta pequena cena é o momento mais bonito do filme.
Algumas pessoas vivem correndo atrás do tempo, mas parece que só alcançam quando morrem enfartados, ou algo assim.. Para outros, o tempo demora a passar; ficam ansiosos com o futuro e se esquecem de viver o presente, que é o único tempo que existe.
Tempo todo mundo tem, por igual!Ninguém tem mais nem menos que 24 horas por dia. A diferença é o que cada um faz do seu tempo. Precisamos saber aproveitar cada momento, porque, como disse John Lennon:
"A vida é aquilo que acontece enquanto fazemos planos para o futuro"...
Parabéns por ter lido até o final!
Muitos não lerão este texto até o final, porque não podem "perder" o seu tempo neste mundo globalizado. Pense e reflita, até que ponto vale a pena deixar de curtir sua família. De ficar com a pessoa amada, ir pescar no fim de semana ou outras coisas... Poderá ser tarde demais! Saber aprender para sobreviver... Repasse aos seus amigos, se tiver tempo.

sábado, 13 de outubro de 2007

Tristeza de perder um amigo...

Esta manhã acordei bem triste, infelizmente, por mais que estudemos(ESPIRITUALMENTE FALANDO...) a perda de um alguém conhecido, quando acontece, sentimos um enorme vaziu dentro da gente, como se nada pudesse ser feito, naquele momento para preenche-lo
Perdí uma grande amiga ontem, ela sofria de uma doença ainda pouco conhecida em sua forma, mas, terrivelmente destruidora quando não controlada, o Luphos, pelo que pesquisei, qualquer pessoa pode adquiri-lo, mas não se sabe ao certo como isso se dá... algumas pesquisas apontam para o emocional. Bom, o fato é que esta doença vitimou mais uma pessoa querida, minha amiga, que vai deixar muitas saudades....
Minha querida e amada ROSE, aonde você estiver, sinta meu abraço e meu carinho, TE AMO MUITO, que os amigos espirituais possam te receber com muito carinho e dedicação.

Enfim... O que é o Lupus?

O lupus é uma doença crônica, auto-imune, que causa inflamações em várias partes do corpo, especialmente na pele, juntas, sangue e rins.
Normalmente, o sistema imunológico produz proteínas chamadas anticorpos para proteger o corpo de viroses, bactérias e outros corpos estranhos. Estes corpos estranhos são chamados antígenos. Em uma desordem imunológica como o lupus, o sistema defensivo perde sua habilidade de diferenciar entre substâncias de corpos estranhos(antígenos) e de suas próprias células e tecidos.
O sistema imunológico passa então a direcionar anticorpos contra si mesmo. Estes anticorpos, chamados auto-anticorpos, reagem com antígenos próprios para formar complexos imunológicos. Esses complexos crescem nos tecidos e podem causar inflamação, danos aos tecidos e dor.
As causas do lupus não são totalmente conhecidas, mas sabe-se que fatores ambientais e genéticos estão envolvidos. Enquanto os cientistas acreditam haver uma predisposição genética para a doença, é sabido que fatores ambientais também têm importante papel para o despertar do lupus.
Alguns dos fatores ambientais que podem despertar a doença são: infecções, antibióticos (principalmente aqueles dos grupos da sulfa e penicilina), raios ultravioletas, estresse excessivo e algumas drogas.
Fatores hormonais podem explicar porque o lupus ocorre com mais freqüência em mulheres; o aumento dos sintomas antes do período menstrual e durante a gravidez dão suporte à idéia de que os hormônios, particularmente o estrogênio, também podem estar relacionados à doença. Entretanto, a razão exata, a nível hormonal, da grande prevalência de casos em mulheres e do aumento cíclico dos sintomas ainda é desconhecida.
Disponibilizado em: 8/08/2004.

DE QUE ÁRVORE VOCÊ CAÍU?

Busque o dia do seu aniversário e encontre sua árvore... uma vez localizado busque abaixo a explicação sobre o mesmo.      
É interessante e de alguma maneira preciso. Além do mais, faz parte da astrologia Celta
Rowanii

.      
23 de Dez até 01 de Jan - Árvore de Maçã
02 de Jan até 11 de Jan - Árvore de Abeto
12 de Jan até 24 de Jan - Árvore de Olmo
25 de Jan até 03 de Fev - Cipreste
04 de Fev até 08 de Fev - Álamo
09 de Fev até 18 de Fev - Cedro
19 de Fev até 28 de Fev - Pinheiro
01 de Mar até 10 de Mar - Sauce Llorón - Salgueiro Chorão
11 de Mar até 20 de Mar - Árvore de Limas
21 de Mar - Carvalho
22 de Mar até 31 de Mar - Árvore de Avelã
01 de Abr até 10 de Abr -  Árvore Rowan
11 de Abr até 20 de Abr -  Árvore de Arce
21 de Abr até 30 de Abr -  Nogueira
01 de Mai até 14 de Mai -   Álamo
15 de Mai até 24 de Mai -  Árvore de Castanhas
25 de Mai até 03 de Jun -  Árvore de Cinzas
04 de Jun até 13 de Jun - Árvore Hornbeam
14 de Jun até 23 de Jun - Figueira
24 de Jun - Árvore de Abedul
25 de Jun até 04 de Jul - Árvore de Maçã
05 de Jul até 14 de Jul -  Árvore de Abeto
15 de Jul até 25 de Jul -  Árvore de Olmo
26 de Jul até 04 de Ago - Cipreste
05 de Ago até 13 de Ago - Alamo
14 de Ago até 23 de Ago - Cedro
24 de Ago até 02 de Set - Pinheiro
03 de Set até 12 de Set - O Sauce Llorón - Salgueiro Chorão
13 de Set até 22 de Set - Árvore de Limas
23 de Setembro - Oliveira
24 de Set até 03 de Out - Árvore de Avelã
04 de Out até 13 de Out - Árvore de Rowan
14 de Out até 23 de Out - Árvore de Arce
24 de Out até 11 de Nov - Nogueira
12  de Nov até 21 de Nov - Árvore de Castanhas
22 de Nov até 01 de Dez - Árvore de Cinzas
02 de Dez até 11 de Dez - Árvore Hornbeam
12 de Dez até 21 de Dez - Figueira
22 de Dezembro - Árvore de Faia
ÁLAMO (A Incerteza)
É uma pessoa com um alto sentido de estética, não é muito segura
de si mesma, valente se for necessário, precisa
está em um ambiente agradável, é muito seletiva, as vezes solitária, muito alegre, de
natureza artística, boa organizadora, tenta aprender através da
filosofia, confiável em qualquer situação, assume as relações
muito seriamente.
ÁRVORE DE ABEDUL (A Inspiração)
Uma pessoa vigorosa atrativa, elegante, amistosa, não é pretensiosa, é
modesta, não gosta de excessos, se aborrece com coisas vulgares, ama a
vida a natureza e a calma, não é muito apaixonada, cheia de
imaginação, um pouco ambiciosa, acredita numa atmosfera de calma e
satisfação.
ÁRVORE DE ABETO (O Mistério)
É um pessoa de extraordinário bom gosto, dignidade, sofisticada, ama a
beleza, temperamental, teimosa, tende para o egoísmo mas se
preocupa com as pessoas que estão ao seu redor, é modesta, muito
ambiciosa de muitos talentos, criativa, amante insatisfeita, de muitos
amigos e inimigos, muito confiável.
ÁRVORE DE ARCE (A Mente Aberta)
Uma pessoa fora do comum , cheia de imaginação e originalidade,
tímida e reservada, ambiciosa, orgulhosa, segura de si mesma, com
sede de novas experiências, algumas vezes nervosas, tem muitas
complexidades, possui boa memória, aprende rapidamente, com uma
vida amorosa complicada, gosta de impressionar. Deve buscar ter uma
relação seria que encha sua vida, isso lhe fará feliz.
ÁRVORE DE AVELÃ (O Extraordinário)
É uma pessoa encantadora, não pede nada, muito
compreensiva, sabe como impressionar as pessoas, é uma pessoa segura, mente aberta,
positivista, ativa na luta por causas sociais, popular, temperamental
e amante caprichoso, sensual e excessivamente apaixonado, belo,
sensível, honesto e companheiro tolerante, com um sentido de justiça
muito preciso.
A OLIVEIRA (A Sabedoria)
Ama o sol, de sentimentos quentes e ternos, razoável é uma
pessoa equilibrada, evita agressão e a violência, tolerante, alegre,
calma, tem um sentido desenvolvido para a justiça, sensível, empática, não
conhece os ciúmes, lhe encanta a leitura e a companhia de pessoas
sofisticadas.
A NOGUEIRA (A Paixão)
Implacável, é uma pessoa estranha e cheia de contrastes, não é
egoísta, agressiva quando precisa, amorosa, nobre, de horizontes
amplos, de reações inesperadas, espontânea, de ambição sem limites,
pouco flexível, é uma companhia pouco comum, nem sempre
agrada mas é  
admirável, comum gênio estratégico, muito zelosa e apaixonada, não se
compromete se não conhece.
A FIGUEIRA (A Sensibilidade)
Muito forte, é uma pessoa pouco voluntariosa, independente, não
permite as contradições ou discussões, ama a vida, sua família, as
crianças e os animais, um pouco volátil socialmente, bom sentido do humor,
tímida mas um pouco extrovertida. Gosta da ociosidade e da preguiça
tem um talento pratico e inteligência. Pessoa muito sensual e atrativa
ao sexo oposto. Grande elegância e porte.
ÁRVORE DE CASTANHAS (A Honestidade)
De beleza incomum, não deseja impressionar, com um desenvolvido
sentido de justiça, vigorosa é uma pessoa interessada, diplomática de
nascimento, se irrita facilmente e é sensível com companhia, muitas
vezes por insegurança em si mesma, as vezes atua com sentido de
superioridade, se sente incompreendida, ama uma só vez, tem
dificuldades para encontrar seu  
parceiro.
ÁRVORE DE CINZAS (A Ambição)
É uma pessoa excepcionalmente atrativa, vigorosa , impulsiva,
exigente, não se importa com as criticas, ambiciosa, inteligente,
cheia de talentos, gosta de jogar com o destino, pode ser egoísta, muito
confiável e digna de confiança, amante fiel e prudente, algumas vezes
o cérebro controla o coração, mas assume suas relações muito
seriamente.
ÁRVORE DE FAIA (A Criatividade)
Tem bom gosto, se preocupa com as aparências, materialista,
organiza bem sua vida e sua carreira, é uma pessoa econômica, bom
líder, não toma riscos desnecessários, é razoável, esplendida
companheira de vida, gosta de manter a linha (dieta, esportes, etc).
ÁRVORE HORNBEAM (O Bom Gosto)
De uma beleza muito franca, se preocupa por sua aparência e sua
condição econômica, de bom gosto, não é egoísta , vive de forma mais
cômoda possível
de maneira razoável e disciplinada, busca  
bondade e
conhecimento em uma parceira emotiva, sonha com amantes incomum , aos
poucos é feliz com seus sentimentos, desconfia da maioria das pessoas,
nunca está segura de suas decisões, muito consciente.
ÁRVORE DE LIMAS (A Dúvida)
Aceita o que a vida lhe dá de uma maneira muito complexa, odeia
brigar, o estresse, e o trabalho, mas não gosta de preguiça e da
ociosidade, é suave e sabe ceder, faz sacrifícios pelos amigos, tem
muito talento, mas não o suficiente tenaz para explorá-los, se lamenta
e se queixa um pouco, é uma pessoa muito zelosa e leal.
ÁRVORE DE MAÇÃ (O Amor)
De contexto leviana, muito carismática, é uma pessoa chamativa e
atrativa, de uma aura agradável, aventureira, sensível , sempre
apaixonada, quer amar e ser amada, companheira fiel e terna, muito
generosa, de talentos específicos, vive o dia a dia, filosofa
despreocupada com
imaginação. Totalmente distraída.
ARVORE DE OLMO ( A Mentalidade Nobre)
Figura agradável, bom gosto em se vestir, de exigências modestas,
tende a não esquecer os erros, alegre, gosta de mandar porém não
obedece, é uma companhia honesta e fiel, gosta de tomar decisões pelos
demais, de mentalidade nobre, generosa, com bom humor, prática.
ÁRVORE ROWAN (A Sensibilidade)
Cheia de encantos, alegre, da sem expectativas de receber, gosta
de chamar atenção, ama a vida, as emoções, não descansa, e
inclusive gosta das complicações, é tanto dependente como
independente, tem bom gosto, é uma pessoa artística, apaixonada,
emocional, boa companhia, não esquece.
O CEDRO (A Confiança)
De uma beleza estranha, sabe se adaptar, gosto do luxo, de boa
saúde, não é uma pessoa tímida, não gosta de ver muitas pessoas, é
segura de si, tem determinação, impaciente, gosta de impressionar os
outros,
tem muitos talentos, criativa, saudavelmente otimista, e vive  
na espera do único e verdadeiro amor, capaz de tomar decisões
rapidamente.
O CIPRESTE (A Felicidade)
Forte, adaptável, toma o que a vida tem para dar, é uma pessoa
satisfeita, otimista, aspira dinheiro e reconhecimento, odeia a
solidão, é uma companhia apaixonada e sempre insatisfeita, fiel,
se altera facilmente, não é dócil, e desinteressada.
O PINHEIRO (O Particular)
Encanta a companhia agradável, é uma pessoa muito robusta, sabe
fazer sua vida algo confortável, muito ativa, natural, boa companhia
mas nem sempre amistosa, se apaixona facilmente mas sua paixão se
apaga em pouco tempo, se rende facilmente, se decepciona de todo até
que encontra seu ideal, é de confiança e de caráter prático.
O ROBLE (A Valentia)
É uma pessoa robusta da natureza, valente, forte, implacável,
independente, sensível, não gosta de
mudanças, mantém seus pés no
chão e gosta de ação.
O SAUCE LLORÓN-  
SALGUEIRO CHORÃO (A Melancolia)
Uma pessoa bela mas melancólica, atrativa, muito empática, ama as
coisas belas e tem bom gosto, ama viajar, sonhadora sem descanso,
caprichosa, honesta, pode ser influenciada mas é difícil para
conviver, exigente, com boa intuição, sofre no amor mas as vezes
encontra apoio em sua companhia. Algumas vezes gosta de mentir, é
bastante amigável.

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Sonhos...


Hoje, sonhei com um amor, uma pessoa especial, acredito ser um companheiro de vidas... ví o rosto dele pela primeira vez, não era um príncipe, mas o reconhecí como o MEU PRÍNCIPE, uma pessoa intensa, com um olhar brilhante, sorridente, sabe... aquelas pessoas que sorriem com o olhar??? Pois é, ele era assim, era careca mais tinha um cabelo comprido, e os prendia num rabinho, devia ter uns 45, 46 anos, era extremamente carinhoso, atencioso e amoroso... tive a certeza que ele era o meu companheiro de almas, quando chegava perto dele, minha respiração alterava, ficava ofegante, meu coração batia forte e muito acelerado, eu não conseguia manter uma afeição sem ter um sorriso largo no rosto, as vezes, sentia minhas faces arderem e ficavam vermelhas.... acredito que eram pelo desejo que sentia em querer estar ao lado deste companheiro de vidas... Nossa, foi um sonho tão intenso, tão real, que acordei sobressaltada, com o coração batendo rápido, acho que tive um encontro espiritual com ele... talvez, nesta vida ainda não tenha o merecimento de reencontrá-lo, ah... sim, é um reencontro, pois só isso explicaria a intensidade deste sonho maravilhoso, era sereno, verdadeiro, sentia muita paz ao lado dele, não uma paz "celestial", mas uma paz amorosa, uma segurança tão agradável, uma junção de "corpos" sem se sentir preso, obrigado, sabe, era querer ficar junto, não por obrigação mais por AMOR... Nossa, acordei tão bem hoje, com este sentimento em meu coração e quero guardá-lo o máximo possível em minha lembrança, então, resolví escrever este sentimento, esta leveza do meu ser, este estado sublime em que me encontro hoje, talvez não passe de um sonho... mas sonhar é tão bom, ainda mais quando temos a nítida senssação de que o que aconteceu no sonho foi um encontro verdadeiro e único... Agradeço a Deus por esta oportunidade...


Abraços a todos

sábado, 15 de setembro de 2007

Liberdade... agora e sempre!!!


Sabe... depois de muito tempo em que você está dentro de um relacionamento você pode não perceber, mais, vai aos poucos perdendo sua identidade, sua forma de ser, enfim, até a sua liberdade é afetada, é incrível como nos tornamos presas, abandonadas, esquecidas em relacionamentos prolongados, ou aqueles em que se convive diariamente, é só nos damos conta, quando tomamos coragem para "chutar o balde" e tomar as rédias de nossas vidas, aí você, num primeiro momento, se desespera, chora, sofre, afinal, a mudança é muito grande, mais aí, vai se acostumando a "escolher o que quizer para a sua casa"... percebe o quanto é bom dormir espalhado naquela cama Queen Size...Pode comprar uma roupa e não precisa mentir o quanto pagou (as mulheres me entendem...) aliás, nem precisa mais dizer a ninguém o que pagou... e que, compania é bom, mas só de vez em quando, principalmente na hora em que se tem que dormir mesmo... se é que me entendem... Você começa a olhar novamente para as pessoas, quer fazer novas amizades, reatar velhas e conviver com as amizades presentes... Agora você é Livre, é uma palavra tão pequenina, mas tem um sabor tão deliciosamente saborosa, irresistível... VocÊ fica leve quando percebe a importancia dela em sua vida, sua alma clama por isso, quer ares novos, mil possibilidades se abrem a sua frente... Você se entrega a algumas, outras estuda com carinho e outras, descarta logo, pois é fria... É isso aí, enfim, que venha LIBERDADE tão carinhosamente conquistada e saborosamente experimentada... Amo a vida, amo meu trabalho, amo meus amigos, enfim... quero SER FELIZ...
Abraços a todos.

domingo, 9 de setembro de 2007

Poema de Mulher


Que mulher nunca teve

Um sutiã meio furado,

Um primo meio tarado,

Ou um amigo meio viado?


Que mulher nunca tomou

Um fora de querer sumir,

Um porre de cair

Ou um lexotan para dormir?


Que mulher nunca sonhou

Com a sogra morta, estendida,

Em ser muito feliz na vida

Ou com uma lipo na barriga?


Que mulher nunca pensou

Em dar fim numa panela,

Jogar os filhos pela janela

Ou que a culpa era toda dela?



Que mulher nunca penou

Para ter a perna depilada,

Para aturar uma empregada

Ou para trabalhar menstruada?


Que mulher nunca comeu

Uma caixa de Bis, por ansiedade,

Uma alface, no almoço, por vaidade

Ou, um canalha por saudade?


Que mulher nunca apertou

O pé no sapato para caber,

A barriga para emagrecer

Ou um ursinho para não enlouquecer?


Que mulher nunca jurou

Que não estava ao telefone,

Que não pensa em silicone

Ou que "dele" não lembra nem o nome?


Só as mulheres para entenderem o significado deste poema!Estamos em uma época em que:


"Homem dando sopa, é apenas um homem distribuindo alimento aos pobres"

"Pior do que nunca achar o homem certo é viver pra sempre com o homem errado"

"Mais vale um cara feio com você do que dois lindos se beijando"

"Se todo homem é igual, porque a gente escolhe tanto???"

"Príncipe encantado que nada... Bom mesmo é lobo-mau!! Que te ouve melhor... Que te vê melhor... E ainda te come!!!"

Mandem para mulheres que precisam rir, ou para homens que possam lidar com essa realidade!!!!!


Beijocas para todos e que voçes tenham uma maravilhosa semana!

segunda-feira, 27 de agosto de 2007

ESPÍRITOS EVOLUÍDOS

Há alguns anos, nas olimpíadas especiais de Seattle, nove participantes, todos com deficiência mental, alinharam-se para a largada da corrida dos 100 metros rasos. Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar.


Um dos garotos tropeçou no asfalto, caiu e começou a chorar. Os outros oito ouviram o choro. Diminuíram o passo e olharam para trás. Então viraram e voltaram. Todos eles. Uma das meninas com Síndrome de Down ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse:


- Pronto, agora vai sarar! E todos os noves competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada.


O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos...


Talvez os atletas fossem deficientes mentais... Mas com certeza, não eram deficientes espirituais...


"Isso porque, lá no fundo, todos nós sabemos que o que importa nesta vida, mais do que ganhar sozinho é ajudar os outros a vencer,mesmo que isso signifique ter que diminuir os nossos passos..."


Procure ser uma pessoa de valor, em vez de procurar ser uma pessoa de sucesso". ...


" O SUCESSO É CONSEQÜÊNCIA."


(Albert Einstein)


Abraços meus amigos

sábado, 11 de agosto de 2007

A Lógica de Einstein

Duas crianças estavam patinando num lago congelado da Alemanha. Era uma tarde nublada e fria, e as crianças brincavam despreocupadas.
De repente, o gelo se quebrou e uma delas caiu, ficando presa na fenda que se formou.

A outra, vendo seu amiguinho preso e se congelando, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças, conseguindo por fim quebrá-lo e libertar o amigo.


Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:
- Como você conseguiu fazer isso? É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo, sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis!


Nesse instante, o gênio Albert Einstein que passava pelo local, comentou: - Eu sei como ele conseguiu.


Todos perguntaram:- Pode nos dizer como?

- É simples, respondeu o Einstein.

- Não havia ninguém ao seu redor, para lhe dizer que não seria capaz.


"Deus nos fez perfeitos e não escolhe os capacitados, capacita os escolhidos".


Fazer ou não fazer algo, só depende de nossa vontade e perseverança.


(Albert Einstein)


Conclusão:Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles.


Abraços meus amigos

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Será que é assim com todo mundo????

Gostaria de saber se é assim com todo mundo que se separa, a mulher arca com tudo, ao homem cabe somente a responsabilidade financeira ( e olhe lá, pois o meu ex, nem vai cobrir o que gasto com um dos filhos e acha que está fazendo muito), alegam desemprego, mesmo nós sabendo que estão trabalhando como frilas e ganhando muuuito bem, não querem assumir as crianças em férias, finais de semanas, ou mesmo despesas como matrículas e material escolar, coisas que quebram qualquer orçamento... Além do que, a gente descobre que eles são uns "fracos", principalmente se tem namoradas novas.... como eles se deixam levar por elas não, e olha, não é dor de cotovelo não hem, pois elas, nada mais fazem do que o papel delas, de puxar sardinha para o lado delas, mas... e eles... aonde eles colocam a voz ativa???? Separam de tudo, até mesmo para ir a festinha da escola para uma homenagem dos dias dos pais, tem que "pedir permissão" para a namorada... e a criança, aonde ela fica nesta história, que idéia ela faz disso ouvindo o pai falar isso para ela??? Ela ainda me disse, meio tristonha: -" Mãe, a professora disse que, se o papai não puder vir, a senhora pode vir no lugar dele"... A... ninguém merece né??? Aí, tive que explicar para ela que eu realmente iria de bom grado se ela não tivesse pai, mas, não é o caso, e que se o papai não pudesse ir que não teria sentido algum eu ir com ela... sujerí que ela escrevesse para o pai contando o que ela estava sentindo.
É isso... como é difícil... por isso eu entendo as mulheres que saem do salto, perdem a elegância e mandam seus ex "para o inferno" ou " para o diabo que os carregue".
Abraços

sábado, 4 de agosto de 2007

Por que choras???? Não sei bem ao certo...


Hoje, acordei meio estranha... Pensando em como será minha vida agora, ou melhor, está sendo, já faz 9 meses que me separei, é um filho, portanto está na hora do renascimento.. mas ainda não me sinto segura de viver minha liberdade em sua plenitude, para falar a verdade, acho mesmo que ainda me sinto muito "estranha"... minha alta estima ainda está um poucão baixa, quando olho para mim no espelho e vejo meu reflexo projetado, passa por minha cabeça... será que ainda exista algum companheiro que se importa com o interior de uma mulher? Pois se eu for apostar no meu exterior, ficarei sozinha para sempre... Não sou bem uma mulher atraente, poderosa nem mesmo vitaminada como os homens preferem, sou uma mulher em constantes conflitos, amo meus filhos, adoro meus amigos, me acho inteligente, tenho um bom papo, e estou sempre me esforçando para ser uma pessoa melhor... mas não sei bem se é isso que eles buscam... pra falar a verdade, nem eu sei o que busco agora... Muitas vezes, andando pelas ruas, vou observando os varões que por mim passam, e fico imaginando qual o tipo ideal de mulher que eles olhariam... aí me pego assim, eu também não olho para qualquer um, alguma coisa tem que me chamar atenção, um belo sorriso, um grisalho charmoso, enfim, sempre cai na aparencia fisica, aí é que eu caio em depressão, se eu mesmo, em primeiro lugar, olho sempre pela aparencia, é lógico que isso também acontesse com eles... Mas... só o tempo dirá o que irá acontecer comigo nesta caminhada nova mas que era impressindível que acontecesse para minha evolução espiritual... sinto isso, sei que o que aconteceu foi o melhor para mim, tenho isso muito claro dentro de mim... bom, acho que hoje, o meu estado de espírito está chorando...

Abraços a todos

sexta-feira, 3 de agosto de 2007

É realmente fantástico a trajetória deste rapaz...

Meus queridos amigos, vou transportar para cá um e-mail que recebí em pps que achei um ensinamento de vida... espero poder com isso, ajudar alguém que se encontre ou se assemelhe com o caso, ou ainda, aquelas pessoas que sempre acreditam que seus problemas são maiores que os dos outros... olhe para os lados... veja com os olhos... abraços a todos e espero que todos possam tirar uma lição para a vida...

Meu nome é Nick Vujicic e dou graças à VIDA porque meu testemunho tem tocado milhões de corações ao redor do mundo. Nasci sem extremidades e os médicos não encontram explicação científica para este "defeito" de nascimento. Como você pode imaginar, tenho encarado muitos obstáculos. "Com alegria, enfrente todos os problemas que tenha que enfrentar."

Nasci na manhã do dia 4 de dezembro de 1982, em Melbourne – Austrália. Meus pais não foram preparados para me receber.
Os médicos estavam atônitos e não tinham respostas para nada. Não existe explicação médica para o que me aconteceu. Tenho um irmão e uma irmã que nasceram perfeitos, como qualquer bebê.

Todos se perguntavam:
-Por que?
Meu pai pensou que eu nem sobreviveria muito tempo, mas os exames revelaram que eu era um bebê muito saudável, a exceção da falta de extremidades.
Obviamente meus pais estavam consternados e tinham muito medo do tipo de vida que eu teria que enfrentar.

A lei na Austrália não permitia que eu me integrasse à uma escola comum, devido à minha incapacidade física. Deus, milagrosamente, deu à minha mãe força necessária para lutar para que essa lei fosse mudada. Fui um dos primeiros estudantes incapacitados que foi integrado às escolas comuns.

Eu gostava de ir à escola e tentava viver como todos os outros, mas em meus primeiros anos de escola tive que enfrentar momentos de rejeito pela minha diferença física. Era muito difícil lidar com isso mas, com a ajuda dos meus pais, comecei a desenvolver aptidões e valores que me ajudaram a superar essa época. Sabia que eu era diferente por fora mas, no meu interior, era exatamente igual aos outros. Houve muitas ocasiões em que me sentia inferiorizado e não queria ir à escola, para não ter que enfrentar aquela atenção negativa. Meus pais me deram força necessária para ignorar os que me maltratavam. Eu fui fazendo amigos simplesmente conversando com meus coleguinhas. Logo os estudantes entenderam que eu era como eles e Deus me abençoou com novos amigos.



Houve momentos em que caía em depressão e ficava com raiva porque não podia fazer nada para mudar meu físico. Pensava que, de todas as crianças da escola, eu era o único assim e cheguei até pensar em terminar com minha vida. Dou graças a Deus pelos meus pais e minha família que sempre estiveram aí pra me consolar e me dar forças.

Para compensar meus problemas emocionais de auto-estima e solidão, Deus me premiou com a emoção de compartilhar minha história e experiência para ajudar aos outros a enfrentar a deficiência física em suas vidas. Minha meta de vida é levar minha força, ensinar a converter a tristeza em bênção, fortalecer-se, inspirar-se, utilizar seu potencial ao máximo, ter esperança sempre e não permitir que alguém o impeça de seguir seu caminho até realizar seus sonhos.

Agora tenho 21 anos e terminei meus estudos de Comércio, Planificação Financeira e Contabilidade. Sou conferencista corporativo e motivacional e amo viajar para compartilhar minha história e testemunho em conferências para animar e fortalecer estudantes sobre tópicos que afetam os jovens de hoje.


Apaixona-me chegar aos jovens.
Tenho muitos sonhos e metas por atingir na minha vida. Eu quero ser o melhor mensageiro do amor e da esperança. Eu quero ser independente, financeiramente, aos 25 anos, me dedicando a invensões, quero modificar um carro e poder manejá-lo e ser entrevistado no "Oprah Winfrey Show" para contar minha história. Quero escrever muitos best-sellers, é um dos meus sonhos e espero terminar o primeiro no final deste ano, com o título: "No Arms, No Legs, No Worries!" (Sem braços, sem pernas, sem preocupações).


Acredito que se você toma a decisão e tem a paixão para fazer algo, conseguirá fazê-lo no tempo certo. Como humanos, continuamente nos impomos limites sem nenhuma razão! O pior de tudo é nos impor limites.
O melhor de tudo é quando queremos fazer algo e conseguimos.
Sabe quantas coisas somos capazes de fazer?


E A GENTE AINDA SE QUEIXA DA VIDA, HEIN?

Abraços carinhosos a todos

domingo, 29 de julho de 2007

A Arte de não Adoecer

Dr. Dráuzio Varella

Se não quiser adoecer...

...Fale de Seus Sentimentos.


Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna. Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos “segredos”, nossos erros... O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia!



Se não quiser adoecer...

...Tome Decisões.


A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.

Se não quiser adoecer...

...Busque Soluções.


Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença.

Se não quiser adoecer...

...Não Viva de Aparências.

Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas de peso... uma estátua de bronze, mas com pés de barro. Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.

Se não quiser adoecer...

...Aceite-se.


A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável.Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.

Se não quiser adoecer...

...Confie.


Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.

Se não quiser adoecer...
...Não Viva Sempre Triste.

O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive. "O bom humor nos salva das mãos do doutor". Alegria é saúde e terapia!


Se você conseguir fazer metade do que está escrito aí, com certeza terá uma vida mais leve e saudável.


Abraços meu queridos amigos






Educar um filho...muito mais do que uma obrigação...UM ATO DE AMOR...

Tenho dois filhos, um em cada fase da vida, um de cada gênero, e eu, pelo amadurecimento da vida, criei os dois de forma diferente, mas para chegar ao mesmo fim, para que eles sejam homens de bem...

Hoje posso e consigo avaliar minha caminhada educativa em relação aos meus filhos, fui mãe aos 26 anos de idade, nasceu meu menino no dia 9 de Novembro de 1992, foi uma gestação tranquila do ponto de vista fisiológico, mas, já o emocional... chorava muito, tinha pesadêlos incríveis de persiguições, pessoas que me abriam a força para tirar o bebe de minha barriga antes do tempo, por várias vezes acordei em desespero, com o meu ex companheiro a me acalmar... acredito que tudo isso era o medo de não dar conta... um pouco de síndrome do medo, do que seria daquele serzinho que eu estava sendo presentiada pelo divino, como é que eu iria ajudá-lo em sua caminhada de vida, sem intereferir diretamente em suas escolhas, mas dando ferramentas emocionais, valores e firmeza, para que na hora de uma desição importante em sua vida, ela se desse da melhor forma possível...queria ser amiga deste ser, mas sem esquecer que cabia a mim a tarefa de lhe dar limites firmes e claros, ser companheira, mas não o afogar em meu egoísmo, pensando que aquele ser era "meu", queria compartilhar com ele os meus melhores momentos de vida, mas sempre sabendo que era importante também para ele, que ele vivesse os seus melhores momentos de vida também, nem sempre com a minha presença por perto... queria que ele confiasse em mim, mesmo assim sei que ele carrega seus segredos mais íntimos... não é isso que fazemos também? Pois é, o medo começou a tomar conta de mim... será que daria conta do recado? Acredito que meus pesadelos vinham disso, deste medo, chegou o grande dia, e pude vivenciar um momento que seria uns dos meus momentos mais emocionantes desta minha passagem por esta vida, a emoção de ser mãe, de ouvir o chorinho do "meu" bebê quando nasceu, de ver o seu rostinho pela primeira vez, de segurá-lo e amamentá-lo... ah, neste último, não foi fácil, ficava nervosa, não sabia como agir, achava que ele ficaria sem ar, mas nada que o tempo não ensine a mãe de primeira viagem como agir... ( sempre achei que criança tinha que vir com manual de instrução...), depois veio o que hoje eu vejo como "depressão pós parto" na época não me dei conta disso, mas lembro-me até hoje, quando entrei em casa pela primeira vez com aquele "pacotinho" em meus braços, pensei: - Agora acabou tudo, minhas viagens, meus cinemas, minhas saídas na noite... enfim, acabou, tenho que me tornar mãe... Este foi o meu pensamento naquele momento, e olha, já éra casada à 4 anos, ele foi programado (gravidez planejada), mas, naquele momento, acho que percebí que ainda não estava pronta para ser mãe.... me enterrei em casa com o meu "pacotinho" e daquele momento em diante passei a ser mãe, não queria mais ser amante.... não queria mais ter amigos... não queria mais ser a pessoa que eu era, engordei 26 kilos em uns 4 meses, como para dizer para o mundo que eu agora era mãe.... aquela mãe matrona...italiana... enfim, acredito hoje que isso foi um tipo de depressão pós parto, mas que só me dei conta no meu segundo parto que, de longe foi muito mais tranquilo que o primeiro, foi tão fácil ser mãe pela segunda vez, toda aquela angustia quando ouvia o choro do bebe e não sabia se era fome, frio, dor, desconforto, enfim, ( acho que bebes já deviam nascer falando...), no segundo filho, foi tão tranquilo, nada como a experiência para nos dar um pouco de excelência no assunto... quando você vê, o segundo já está andando... falando... fazendo gracinhas... enfim, sem aquela anciedade que você espera no primeiro... o nascimento do dentinho, a volta ao mundo do trabalho, outro momento angustiante para mim, quando deixava meu filho na escola, coisa que conseguí fazer somente quando ele tinha 1 ano e 3 meses, pois até o momento, dividia com o meu ex companherio esta tarefa de cuidar dele enquanto o outro estava trabalhando... encaichamos os nossos horários, já que os dois eram professores, bom, voltando ao assunto escola, deixáva-o lá e ficava esperando que ele chorasse pedindo a minha companhia, mas, qual não era a minha decepção quando ele me mandava embora... saía de lá arrasada, chorava muito... e pensava: -Sou uma péssima mãe... ele não gosta de mim... e assim ia, mãe de primeira viagem, além de dramática é um pouco neurótica.... e tirar as fraldas... outro capítulo a parte, tive muitos problemas para tirar as fraldas do meu filho, na época não tinha empregada, tinha que trabalhar e limpar a casa quando chegasse, e ainda, recolher o cocô que ele fazia... nossa aquilo me deixava doida... como é que ele não conseguia pedir, eu lhe mostrava aonde era, como era, o que tinha que fazer, como aquele "pedaço de gente" não conseguia fazer a sua parte???? Pois é, isso me passava pela cabeça, já a minha filha, não me estressei, esperei ela pedir para tirar as fraldas, ela já tinha quase 3 anos quando isso aconteceu, e para mim foi uma das melhores passagens do crescimento deles... Bom, hoje, ele tem 14 anos, ela tem 9 anos, e, graças a Deus, acredito ser uma boa mãe, eles confiam em mim, sou importante na vida deles e sei disso, não sou nem serei a pessoa mais importante, sei que um dia esta importancia terá outra dimenssão, mas sei que seremos sempre amigos... Acredito que conseguí e estou conseguindo passar valores, dando, com o meu exemplo de pessoa, instrumentos verdadeiros para que eles também possam fazer suas escolhas... mais importante que a oralidade do que se tem que fazer, são os exemplos que você passa para eles, estes sim, são filtrados, observados e absorvidos por eles como verdadeiros, aquilo que voce faz e não o que você fala que faz... Amo os meus presentes divinos, amo esta incubência de ser mãe, enfim, o melhor manual de instrução que ouví uma vez de minha mãe, em relação a criação de uma pessoa importante em nossas vidas: "CARINHO E CORINHO NA MEDIDA CERTA", acredito ser por aí, e este corinho não é necessariamente bater, mas sim, saber dizer um não na hora certa, saber conversar com eles, mostrar os seus pontos de vista... mostar os seus sentimentos naquele momento, que você sente medo sim... angustia sim... raiva sim... e que estes sentimentos são normais em qualquer relacionamento saudável e produtivo.

Abraços a todos

quinta-feira, 26 de julho de 2007

Homem Banana...




Estava pensando em como é difícil o processo de separação, difícil e caro... sou uma pessoa que fiquei casada 18 anos, mais 3 anos entre namoro e noivado, portanto, fiquei com o meu ex, 21 anos, e agora, veio a tão falada separação, na verdade, foi um fato inevitável, não porque vivíamos em pé de guerra, mas porque éramos dois estranhos compartilhando a mesma casa.
É interessante que as brigas começaram a aparecer, após decidirmos que iríamos nos separar, talvez, porque tudo aquilo que estava guardado de mágoas em nossos corações, veio a tona, coisas que nós mulheres vamos guardando, pois, em um relacionamento, pelo menos o meu, abrí mão de muitas coisas em prol do bem estar de nossa família, cedí mais, ouví mais, enfim, acabamos por deixar que nossas idéias sejam um pouco apagadas e esquecidas,que nossos sonhos sempre ficam para depois, primeiro queremos sempre o bem estar de nossas famílias... isso é característica de nós, mulheres... bom, então, numas dessas brigas de separação, meu ex me falou que eu queria um Homem Banana, que me acompanhasse em qualquer lugar, que ficasse pagiando eu e meus filhos, enfim, acabei por falar para ele que era esse homem banana que estava a procura, então agora, vou escrever o que quero do meu Homem Banana:


Quero um Homem Banana,
Um Homem Banana que esteja sempre comigo,
Um Homem banana que compartilhe comigo tantos os momentos felizes como os tristes,
Um homem banana que me de o valor pelo que sou e não que tenha vergonha de mim pela minha imagem,
Um homem banana que valorize muito mais o ser do que o ter,
Um homem banana que queira andar de mãos dadas comigo,
Um homem banana que faça carinhos verdadeiros, que goste de minha presença, que tenha prazer em estar comigo,
Um homem banana que acompanhe de perto meus progressos profissionais, e saiba dividir comigo os progressos dele também,
Um homem banana que saiba que viver junto nem sempre é um mar de rosas, mas que só depende da gente fazer deste relacionamento um jardim florido, tirar sempre as ervas daninhas e as pragas que por ventura venham a aparecer, mas sempre juntos,
Um homem banana que me toque, que me fale besteiras de vez em quando ao pé do ouvido,
Um homem banana, que me surpreeenda de vez em quando,
Um homem banana que saia comigo para dançar, mesmo que não dancemos direito, só pelo prazer de ter nossos corpos mais perto um do outro, ouvindo as batidas aceleradas de nossos corações,
Um homem banana, que não precisa ter beleza externa, mas é impressindível ter a verdadeira beleza interior,
Um homem banana que ame meus filhos como se fossem dele, sendo amigo e companheiro deles, e... como verdadeiro amigo, também dê limites a eles quando necessário,
Um homem banana que me corteje, que me mande recadinhos no celular durante o dia, que chegue de vez em quando com um vaso de flores sem mesmo ter motivo para isso,
Enfim, um homem Banana que me valorize como eu mereço.
Estou a busca deste meu Homem Banana.


Abraços a todos

segunda-feira, 23 de julho de 2007

BORDADOS DA VIDA




Quando eu era pequeno, minha mãe costurava muito.
Eu me sentava no chão, olhava e perguntava o que ela estava fazendo. Respondia que estava bordando.
Todo dia era a mesma pergunta e a mesma resposta.
Observava seu trabalho de uma posição abaixo de onde ela se encontrava sentada e repetia:
Mãe, o que a senhora está fazendo?
Dizia-lhe que, de onde eu olhava, o que ela fazia me parecia muito estranho e confuso. Era um amontoado de nós e fios de cores diferentes, compridos, curtos, uns grossos e outros finos.
Eu não entendia nada.
Ela sorria, olhava para baixo e gentilmente me explicava:
Filho, saia um pouco para brincar e quando terminar meu trabalho eu chamo você e o coloco sentado em meu colo. Deixarei que veja o trabalho da minha posição.
Mas eu continuava a me perguntar lá de baixo:
Por que ela usava alguns fios de cores escuras e outros claros?
Por que me pareciam tão desordenados e embaraçados?
Por que estavam cheios de pontas e nós?
Por que não tinham ainda uma forma definida?
Por que demorava tanto para fazer aquilo?
Um dia, quando eu estava brincando no quintal, ela me chamou:Filho, venha aqui e sente em meu colo.

Eu sentei no colo dela e me surpreendi ao ver o bordado.
Não podia crer! Lá de baixo parecia tão confuso! E de cima vi uma paisagem maravilhosa!
Então minha mãe me disse:
Filho, de baixo, parecia confuso e desordenado porque você não via que na parte de cima havia um belo desenho.
Mas, agora, olhando o bordado da minha posição, você sabe o que eu estava fazendo.Muitas vezes, ao longo dos anos, tenho olhado para o céu e dito:
"Pai, o que estás fazendo?
Ele parece responder:"Estou bordando a sua vida, filho.
E eu continuo perguntando:Mas está tudo tão confuso... Pai, tudo em desordem. Há muitos nós, fatos ruins que não terminam e coisas boas que passam rápido. Os fios são tão escuros. Por que não são mais brilhantes?
O Pai parece me dizer:Meu filho, ocupe-se com seu trabalho, descontraia-se, confie em Mim...Eu farei o meu trabalho.Um dia, colocarei você em meu colo e então vai ver o plano da sua vida da minha posição. Muitas vezes não entendemos o que está acontecendo em nossas vidas.
As coisas são confusas, não se encaixam e parece que nada dá certo.
É que estamos vendo o avesso da vida.
Do outro lado, Deus está bordando...Que Deus faça de suas vidas um "lindo bordado!

(desconheço o autor)

sábado, 21 de julho de 2007

Sabedoria




Conta-se que um amigo levou um índio para passear no centro de São Paulo.
Seus olhos não conseguiam acreditar na altura dos edifícios e ele mal conseguia acompanhar o ritmo frenético das pessoas indo e vindo.
Espantava-se com o barulho ensurdecedor das sirenes, dos automóveis, as pessoas falando em voz alta.
De repente o índio falou:

Ouço um grilo... O amigo espantado retrucou:
Impossível ouvir um inseto tão pequeno nessa confusão!

O índio insistiu que ouvia o cantar de um grilo. Tomando o seu cicerone pela mão, levou-o até um canteiro de plantas.
Afastando as folhas, apontou para o pequeno inseto:

Como? -Perguntou o amigo, ainda sem crer. O índio pediu-lhe algumas moedas, e então jogou-as na calçada.
Quando elas caíram e se ouviu o tilintar do metal, muita gente se voltou:

Escutei o grilo porque o meu ouvido está acostumado com este tipo de barulho. As pessoas aqui ouvem o dinheiro caindo no chão porque foram condicionados a reagirem a esse tipo de estímulo.
Depois arrematou:A gente ouve o que está acostumado ou treinado a ouvir. Vivemos em um mundo materialista. A vida nos impõem que sejamos muitas vezes duros. Acabamos nos tornando céticos. A voz de Deus não é ouvida senão por aqueles que tem o ouvido sensível.
Muitas vezes a correria da vida e as agitações da nossa alma inquieta não nos permitem perceber o Divino.
Treinamos os nossos sentidos para reagir apenas aos impulsos da sobrevivência, mas há realidades que só se percebem com o espírito.
Aqueles que aquietam o coração e se deixam tocar pelo Eterno, escutam o sussurro de DEUS.

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Fotos Antigas...

Estas fotos, são todas minhas, faz algum tempinho né... mas é tão bom relembrar vélhos tempos, vélhas amizades e lugares... Abraços amigos








































quinta-feira, 19 de julho de 2007

Fotos Antigas

Adoro fotos antigas.... Estas são para vocês verem como eu não era gordinha na minha infância, nem mesmo na adolescÊncia... mas o tempo passa... o tempo voa.... e.... bom, é isso.
Abraços meus amigos



Olá meus amigos...

Faz muito tempo que não posto, na verdade, não estava muito bem de cabeça mesmo.... mas, nada como o tempo para nos ajudar a superar as adversidades da vida... estou saindo do meu "luto" emocional, quero agora cada dia ficar mais forte e mais focada em minhas metas para ete ano.

1ª meta - Emagrecer, até Outubro, chegar aos 80 kilos...
2ª meta - Entrar no concurso para coordenador pedagógico da Pref. de São Paulo.
Estas metas, que, estão sendo bem difíceis de conseguir, mas vou em frente, acabei de ler o livro "O Segredo" e, gostei muito do que lí, na verdade ele fala basicamente do poder da mente e da atração, vou escrever, resumidamente as lições que tirei do livro ok.

  • O Grande segredo da vida é a lei da ATRAÇÃO;
  • A lei da atração diz que semelhante atraí semelhante, portanto, quando você tem um pensamento, você também está atraindo pensamentos semelhantes para si;
  • Os pensamentos são magnéticos e tem uma frequencia. Quando você pensa, os pensamentos são emitidos no Universo e magneticamente atraem todas as coisas semelhantes que estão na mesma frequencia. Tudo o que é emitido volta para a fonte - VOCÊ;
  • Você é como uma torre de transmissão humana, transmitindo uma frequencia com os seus pensamentos. Se quiser mudar qualquer coisa em sua vida, mude a frequencia mudando seus pensamentos;
  • Seus pensamentos se transformam em coisas.

Medite nestas frases:

  • "ACREDITE PARA CONQUISTAR"
  • "EU SOU O SENHOR DOS MEUS PENSAMENTOS"

Abraços a todos

segunda-feira, 4 de junho de 2007

Carroça vazia

Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer.

Ele se deteve numa clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou: Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:

- Estou ouvindo um barulho de carroça.
- Isso mesmo, disse meu pai, é uma carroça vazia ...

Perguntei ao meu pai: -Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?

Respondeu meu pai: -Ora, É muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho.Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz.

Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais,gritando (no sentido de intimidar), tratando o próximo com grossura inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de todo mundo e, querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de a voz do meu pai dizendo: "Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz..."

(Autor desconhecido)

sexta-feira, 18 de maio de 2007

Amor Maduro...

O amor maduro não é menor em intensidade.
Ele é apenas quase silencioso.
Não é menor em extensão.
É mais definido, colorido e poetizado.
Não carece de demonstrações: presenteia com a verdade do sentimento.
Não precisa de presenças exigidas: amplia-se com as ausências significantes.
O amor maduro somente aceita viver os problemas da felicidade.

Problemas da felicidade são formas trabalhosas de construir o bem e o prazer.
Problemas da infelicidade não interessam ao amor maduro.
O amor maduro cresce na verdade e se esconde a cada auto-ilusão. Basta-se com o todo do pouco.
Não precisa nem quer nada do muito.
Está relacionado com a vida e a sua incompletude, por isso é pleno em cada ninharia por ele transformada em paraíso.
É feito de compreensão, música e mistério.
É a forma sublime de ser adulto e a forma adulta de ser sublime e criança.
O amor maduro não disputa, não cobra, pouco pergunta, menos quer saber.
Teme, sim. Porém, não faz do temor, argumento.
Basta-se com a própria existência.

Alimenta-se do instante presente valorizado e importante porque redentor de todos os equívocos do passado.
O amor maduro é a regeneração de cada erro.
Ele é filho da capacidade de crer e continuar, é o sentimento que se manteve mais forte depois de todas as ameaças, guerras ou inundações existenciais com epidemias de ciúme.
O amor maduro é a valorização do melhor do outro e a relação com a parte salva de cada pessoa.
Ele vive do que não morreu mesmo tendo ficado para depois.
Vive do que fermentou criando dimensões novas para sentimentos antigos, jardins abandonados cheios de sementes.
Ele não pede, tem.
Não reivindica, consegue.
Não persegue, recebe.
Não exige, dá
Não pergunta, adivinha.
Existe, para fazer feliz.
Só teme o que cansa, machuca ou desgasta.


( Autor Artur da Távola )

Doutora em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas






Uma mulher foi renovar a sua carteira de motorista.
Pediram-lhe para informar qual era a sua profissão.
Ela hesitou, sem saber bem como se classificar.
“O que eu pergunto é se tem um trabalho”, insistiu o funcionário.
“Claro que tenho um trabalho”, exclamou.
“Sou mãe”.
“Nós não consideramos “mãe” um trabalho.
Vou colocar “dona de casa”, disse o funcionário friamente.
Não voltei a lembrar-me desta história
até o dia em que me encontrei em situação idêntica.

A pessoa que me atendeu era obviamente uma funcionária de carreira,
segura, eficiente, dona da situação,
Perguntou: Qual é a sua ocupação?
Não sei o que me fez dizer isto,
as palavras simplesmente saltaram-me da boca para fora
“Sou Doutora em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas”.
A funcionária fez uma pausa, a caneta de tinta permanente a apontar para o
ar e olhou-me como quem diz que não ouviu bem.
Eu repeti pausadamente, enfatizando as palavras mais significativas.
Então reparei, maravilhada, como ela ia escrevendo, com tinta preta, no
questionário final.
Posso perguntar, disse-me ela como novo interesse, o que faz exatamente?
Calmamente, sem qualquer traço de agitação na voz, ouvi-me responder:
“Desenvolvo um programa a longo prazo (qualquer mãe faz isso), em
laboratório e no campo experimental (normalmente em teria dito dentro e
fora de casa). Sou responsável por uma equipe (minha família), e já recebi
quatro projetos (todas meninas).
Trabalho em regime de dedicação exclusiva (alguma mulher discorda???)
o grau de exigência é em nível de 14 horas por dia (para não dizer não dizer 24 horas).
Houve um crescente tom de respeito na voz da funcionária que acabou de
preencher o formulário, se levantou e, pessoalmente me abriu a porta.
Quando cheguei em casa, com o título da minha carteira erguido, fui
recebida pela minha equipe: uma com 13 anos, outra com 7 e outra com 3 anos.
Do andar de cima, pude ouvir o meu novo experimento (um bebê de seis
meses), testando uma nova tonalidade de voz.
Senti-me triunfante!

Maternidade... que carreira gloriosa!

Assim, as avós deviam ser chamadas
“Doutora Sênior em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas”.
As bisavós:
“Doutora Executiva Senior”.
E as tias:
“Doutora Assistente”.

Uma homenagem carinhosa a todas as mulheres, mães, esposas, amigas,
companheiras.

Doutoras na Arte de fazer a vida melhor!!!

FELIZ DIA DAS MÃES!!!

quinta-feira, 17 de maio de 2007

Mulheres de 40...



"À medida que envelheço e convivo com outras, valorizo mais ainda as mulheres que estão acima dos 40.


Elas não se importam com o que você pensa, mas se dispõem de coração se você tiver a intenção de conversar.


Se ela não quer assistir ao jogo de futebol na tv, não fica à sua volta resmungando, pirraçando... vai fazer alguma coisa que queira fazer... E geralmente é alguma coisa bem mais interessante. Ela se conhece o suficiente para saber quem é, o que quer e quem quer.


Elas definitivamente não ficam com quem não confiam. Mulheres se tornam psicanalistas quando envelhecem. Você nunca precisa confessar seus pecados... elas sempre sabem...


Ficam lindas quando usam batom vermelho. O mesmo não acontece com mulheres mais jovens... Por que será, heim??


Mulheres mais velhas são diretas e honestas. Elas te dirão na cara se você for um idiota, caso esteja agindo como um!


Você nunca precisa se preocupar onde se encaixa na vida dela. Basta agir como homem e o resto deixe que ela faça...


Sim, nós admiramos as mulheres com mais de 40 anos!


Infelizmente isto não é recíproco, pois para cada mulher com mais de 40 anos, estonteante, bonita, bem apanhada, sexy, e bem resolvida, existe um homem com mais de 40, careca, pançudo em bermudões amarelos, bancando o bobo para uma garota de 19 anos...


Senhoras, eu peço desculpas por eles: não sabem o que fazem!Para todos os homens que dizem: 'Porque comprar a vaca, se você pode beber o leite de graça?', aqui está a novidade para vocês: hoje em dia 80% das mulheres são contra o casamento e sabem por quê? Porque 'as mulheres perceberam que não vale a pena comprar um porco inteiro só para ter uma lingüiça! ".


Nada mais justo!


Arnaldo Jabor

quarta-feira, 16 de maio de 2007

Palavras ao vento


Certa vez, um homem tanto falou que seu vizinho era ladrão, que o vizinho acabou sendo preso.


Algum tempo depois, descobriram que era inocente. O rapaz foi solto, após muito sofrimento e humilhação, e processou o homem.


No tribunal, o homem disse ao juiz:

- Comentários não causam tanto mal...E o juiz respondeu:


- Escreva os comentários que você fez sobre ele num papel. Depois pique o papel e jogue os pedaços pelo caminho de casa. Amanhã, volte para ouvir a sentença!


O homem obedeceu e voltou no dia seguinte, quando o juiz disse:

- Antes da sentença, terá que catar os pedaços de papel que espalhou ontem!


- Não posso fazer isso, meritíssimo! - respondeu o homem - O vento deve tê-los espalhado por tudo quanto é lugar e já não sei onde estão!


Ao que o juiz respondeu:

-Da mesma maneira, um simples comentário que pode destruir a honra de um homem, espalha-se a ponto de não podermos mais consertar o mal causado.

Se não se pode falar bem de uma pessoa, é melhor que não se diga nada!


"Sejamos senhores de nossa língua, para não sermos escravos de nossas palavras".


Nunca se esqueça:

Quem ama não vê defeitos...

Quem odeia não vê qualidades...

E quem é amigo vê as duas coisas!!


(autor desconhecido... lição maravilhosa)

Fique a vontade!!!

Este blog é para ser lido... degustado... saboreado... e, comentado se desejar.... mas lembre-se, se não tiver uma coisa boa para escrever... não escreva nada... Abraços.